Elementos estruturais

Solicite proposta de fornecimento dos programas de CYPE

Verificação de punçoamento

O programa Verificação de punçoamento realiza a verificação do Estado Limite Último de resistência ao punçoamento em lajes maciças submetidas a cargas concentradas de pilares rectangulares e circulares. O programa permite verificar as lajes com ou sem armadura transversal de punçoamento, considerando a presença de aberturas ou aligeiramentos na laje, e a disposição dos pilares (centrado, de face ou de canto).

CYPECAD também realiza esta verificação de punçoamento More info link.

Normas implementadas

As normas de betão implementadas no programa Verificação de punçoamento são as seguintes:

  • ABNT NBR 6118:2007 (Brasil)
    Norma Brasileira ABNT NBR 6118 (2007). Projeto de estruturas de concreto - Procedimento.

  • ABNT NBR 6118:2014 (Brasil)
    Norma Brasileira ABNT NBR 6118 (2014). Projeto de estruturas de concreto - Procedimento.

  • ACI 318M­08 (USA)
    Building Code Requirements for Structural Concrete.

  • ACI 318M­11 (USA)
    Building Code Requirements for Structural Concrete (ACI 318M-11)

  • BAEL-91 (R-99) (França)
    Fascicule nº62 - Titre I - Section I Règles techniques de conception et de calcul des ouvrages et des constructions en béton armé suivant la méthode des états limites - BAEL 91 révisé 99.

  • CIRSOC 201-2005 (Argentina)
    Reglamento Argentino de Estructuras de Hormigón CIRSOC 201 (Julio 2005).

  • IS 456: 2000 (Índia)
    Indian Standard. Plain and reinforced concrete code of practice (Fourth Revision).

  • Eurocódigo 2
    Las adaptaciones para cada país incluyen su correspondiente documento nacional de aplicación.

    • Eurocódigo 2 (EU)
      EN 1992-1-1:2004/AC 2008.
      Design of concrete structures. Part 1-1: General rules and rules for buildings.
    • Eurocódigo 2 (Bélgica)
      NBN EN 1992-1-1 ANB.
      Calcul des structures en béton. Partie 1-1 : Règles générales et règles pour les bâtiments.
    • Eurocódigo 2 (Bulgária)
      Design of concrete structures. Part 1-1: General rules and rules for buildings.
    • Eurocódigo 2 (França)
      NF EN 1992-1-1 :2005/NA: Mars 2007.
      Calcul des structures en béton. Partie 1-1 : Règles générales et règles pour les bâtiments.
    • Eurocódigo 2 (Portugal)
      NP EN 1992-1-1:2010/NA.
      Projecto de estructuras de betão. Parte 1-1: Regras gerais e regras para edifícios.
    • Eurocódigo 2 (Roménia)
      Design of concrete structures. Part 1-1: General rules and rules for buildings.

  • EHE-08 (Espanha)
    Instrucción de Hormigón Estructural.

  • Nch430.Of2008 (Chile)
    Norma Chilena oficial NCh430.Of2008.

  • NTC: 14-01-2008 (Itália)
    Norme tecniche per le costruzioni.

  • NTCRC:2004 (México)
    Normas técnicas complementarias del reglamento de construcciones para el Distrito Federal.

  • NTE E.060: 2009 (Peru)
    Reglamento Nacional de Edificaciones. Norma E.060 Concreto Armado (2009).

  • NSR­10 (Colômbia)
    Reglamento Colombiano de Construcción Sismo Resistente NSR-10. Título C - Concreto estructural.

  • SABS 0100 (África do Sul)
    SOUTH AFRICAN STANDARD Code of practice The structural use of concrete Part 1: Design

Nas próximas revisões serão implementadas normas de betão de outros países.

Verificação de punçoamento no CYPECAD

CYPECAD permite realizar a verificação do Estado Limite de resistência ao punçoamento mediante dois métodos: Verificação de tensões tangenciais pontuais e Verificação segundo critérios normativos. O programa Verificação de punçoamento utiliza este último método.

Mais informações sobre as verificações de punçoamento que realiza CYPECAD More info link.

Introdução de dados

O programa Verificação de punçoamento encontra-se no grupo Estruturas do menu principal dos programas da CYPE. Uma vez seleccionado, a introdução de dados de uma obra nova (menu Arquivo> Novo) realiza-se em duas fases:


Definição dos dados gerais da obra (norma, materiais, combinações e acções)

A introdução dos dados gerais de uma obra nova realiza-se mediante um assistente que se executa automaticamente após criar (menu Arquivo> Novo) e definir o nome e a descrição da obra.

O assistente solicita os seguintes dados da obra:

  • Norma
  • Materiais
    • Tipo de betão
    • Tipo de aço
    • Tamanho máximo do inerte
    • Recobrimento
  • Combinações
    Selecção da cota da neve
  • Acções de carga
    • Definição da categoria de utilização do edifício
    • Definição das acções de carga

Uma vez finalizada a introdução destes dados mediante o assistente, pode-se voltar a editar mediante as opções correspondentes do menu Dados obra (Materiais, Combinações e Acções de carga) ou mediante os ícones Materiales(Materiais), Combinaciones (Combinações) e Hipótesis de carga (Acções de carga) da barra de ferramentas.


Introdução de dados de pilares e lajes (geometria, esforços e reforços de punçoamento)

Para introduzir um pilar o utilizador deve seleccionar a opção Lista de pilares do menu Dados obra ou premir sobre o ícone Lista de soportes da barra de ferramentas. Aparecerá o diálogo Lista de pilares onde se podem criar, duplicar ou eliminar pilares e também seleccionar o pilar criado que se deseje visualizar no ecrã. Quando se cria um pilar define-se o tipo de secção, as dimensões e a disposição dos pilares que se deseja introduzir na obra.

No ecrã só se visualizará o pilar seleccionado na lista. Mediante os ícones Selección de soporte da barra de ferramentas, o utilizador pode visualizar outros pilares já definidos.

Para editar os dados de um pilar já introduzido utiliza-se a opção Pilar do menu Dados obra ou o ícone Soporte da barra de ferramentas.

No menu Dados obra e na barra de ferramentas existem mais opções para definir os seguintes dados:

  • Datos de la losa maciza Dados da laje maciça
    • Altura da laje
    • Tensão axial média
    • Existência de aberturas rectangulares ou circulares
    • Definição da armadura traccionada na direcção X e na direcção Y mediante dois modos possíveis:
      • Disposição de varões
        Indica-se para cada direcção de armadura o diâmetro e a separação da armadura base e os distintos reforços (indicando a separação do reforço desde o centro do pilar que se considera como origem). Relativamente à armadura de reforço, deve introduzir-se os varões de reforço traccionados que estão convenientemente amarrados e que não estejam interrompidos por aberturas.

        O programa obriga a que esteja definida a armadura base ou a de reforço nas duas direcções, sendo opcional a definição de ambas armaduras.
      • Área total
        Introduz-se directamente e para cada direcção de armadura, a área total da armadura traccionada. 

Em ambos os casos, o utilizador deve indicar a armadura disposta em uma largura determinada que depende da norma utilizada. 

  • Esfuerzos transmitidos por la placa al soporte, por hipótesios Esforços transmitidos pela área carregada ao pilar, por acções
    Introduzem-se os esforços transmitidos pela área carregada ao pilar por acção, com o critério de eixos e sinais que aparecem no diálogo. Deste modo, a introdução dos esforços é mais rápida e simples que indicando os esforços nos bordos do perímetro crítico da laje. O programa realiza de forma automática as combinações de esforços segundo a norma seleccionada.
  • Armadura de punzonamiento Armadura de punçoamento
    No caso de possuir armadura, a tipologia de armadura que se pode introduzir na versão actual está formada por:

    • Varões inclinadas a 45º
      P podem estar amarrados no pilar ou serem contínuos. Em próximas versões serão colocadas novas tipologias de reforço.

    • Vigas de bordo ou vigas cruzadas

 
Comprobación de punzonamiento. Armadura de refuerzo a punzonamiento con zunchos o vigas cruzadas

 

Verificação de punçoamento

Após a introdução de dados, é possível verificar o pilar que se visualiza no ecrã mediante a opção Verificar do menu Dados gerais ou mediante o ícone Comprobar da barra de ferramentas.

Análise realizada

O programa realiza a verificação de punçoamento seguindo os seguintes passos:

  • Superfície crítica de punçoamento
    Obtém e desenha no ecrã a superfície crítica de punçoamento mais desfavorável em torno do pilar, definida pelo seu perímetro crítico.
  • Obtenção dos esforços desfavoráveis
    Obtém os esforços desfavoráveis transmitidos pela área carregada ao pilar ao longo das superfícies de punçoamento.
  • Cálculo das tensões
    Calcula as tensões ao longo do perímetro crítico e as compara com as tensões resistidas pelo betão.
  • Verificação da armadura de reforço ao punçoamento
    Se o utilizador introduz armadura de reforço ao punçoamento, o programa verifica o cumprimento das disposições de armadura segundo a norma seleccionada.

Resultados no ecrã e nas listagens

Mediante a opção Verificar do menu Dados obra ou com o ícone Comprobar da barra de ferramentas, mostra-se no ecrã e numa listagem os seguintes resultados:

  • Perímetro crítico de verificação (cor vermelha)
  • Perímetro adjacente ao pilar (cor azul)
  • Perímetro exterior à armadura (cor magenta) se dispõe de armadura de punçoamento.

Estes perímetros acompanham o seu centro de gravidade com a sua cor correspondente.

Nas listagens de verificação verificam-se todas as especificações geométricas, resistentes e disposições de armadura da norma seleccionada.

   
   

Quando se selecciona a opção Verificar do menu Dados obra ou o ícone Comprobar da barra de ferramentas o programa pergunta ao utilizador se "Deseja ver a listagem completa das verificações efectuadas?". Caso se responda afirmativamente, surge no ecrã e podendo-se imprimir ou exportar para diversos formatos as listagens de verificação do pilar que se está a visualizar no ecrã.

Para obter as listagens de verificação de todos os pilares da obra num único documento, terá que seleccionar a opção Listagens da obra (menu Arquivo> Imprimir).

Desenhos

Mediante a opção Desenhos da obra (menu Arquivo> Imprimir) o utilizador pode configurar e gerar os desenhos de todos os pilares da obra. Estes desenhos mostram o pormenor do tipo de reforço seleccionado e medição.

Licença de utilização do programa

O programa Verificação de punçoamento utiliza a mesma licença que o programa Análise de punçoamento. Com esta licença os utilizadores podem utilizar qualquer destes dois programas.

Inicio Volver al inicio

CYPE em Portugal · Top - Informática, Lda.
Rua Comendador Santos da Cunha, 304, Ap. 2330 4701-904 Braga- Tel. 253 209 430 - Fax 253 209 439
Av. 5 de Outubro, 72 – 8º C - 1050 – 059 Lisboa - Tel. 21 782 68 10 - Fax 21 782 68 19
Home | Top-Informática | CYPE Ingenieros | Novidades | Produtos | Serviços |
Aviso Legal | Contacte | Sugestões | Subscrição | Noticias | Mapa Web
CYPE Ingenieros, S.A.